quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

Cantiga

Ai, minha pequena
Que saudade tua
Tua pele morena
Sob a luz da lua

Brilho de prata
Que me ilumina
Faço serenatas
Para esta menina

Nem mil cantigas
Preces ou poemas
Nem jóias antigas
Pra minha açucena
São suficientes
Então ando só
A segurar
Meu coração quente

Nada há
Que me alegre a vida
Nem as janelas
Tão coloridas

Nem mesmo elas
Me põem riso
Nem flores amarelas
Nem bolas com guizo

Mas se ganho
O teu olhar
Juro que posso
flutuar.