sábado, 23 de abril de 2011

Sigo.

Eu sigo nua pela vida
E abro os braços pra você
Se vai me amar ou não
Eu nem ligo...
Duro quanto um beijo bom
Um olhar que incendeia
Se isso vai durar ou não
Que besteira...

Seguro sua mão
E dou colo
Canto uma cançao
E te apoio

Eu ando, então
Vou sorrindo
Na multidão
Vou seguindo.

Louca.

A felicidade louca
Entra em mim e me devassa
Não se disfarça.
Eu, insana,
Acho graça e me entrego
Recarrego a alma.

Croce

Café,
Chocolate
E pimenta
Alimentam a alma
De cor...

A fé
As paixões
E os amores
Aliviam a alma
Da dor...

Quem vive somente de dores
Ou só conhece as cores
Não descobre tão cedo
O caminho.

Quem anda procurando muito
Não descobre que nada se acha
Sozinho.

domingo, 10 de abril de 2011

Mesmo com, era só.

Tudo que possa ser
Ou não foi,
Não importa.

Mesmo que fique
Ou que vá,
Feche a porta.

Frio é coisa da cabeça
De quem sente.
Ter medo de escuro
Não é inteligente.

sábado, 9 de abril de 2011

Passagio

Ser feliz
É passar chuva
Minha filha.

É comer fruta-pão
Com café de manhã.

É receber mensagem nova
Bem na hora de dormir,
Lavar o rosto,
Olhar no espelho,
E sorrir.

Pintar os lábios
Com batom, com gosto bom
De certa cor
Pedir a benção
De minha mãe
Pra onde eu for.

Ais

Tinha de ter fé no amor
E ter fé
Que daria pra ser.
Mas era tudo tão azul
I'm so blue
Já não sei nem o quê
Esperar
E entender
E chorar
Sem saber
Se tudo vai caber
Acender
E apagar
E dormir
Pra sonhar
Com você, com você.