segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Ponto e trama.

Por que hoje é qualquer dia
Que faz sol,
Por que tudo que eu queria
Era um lençol

Cobrindo a gente
E nossos segredos
Na mesma cama.

De tudo aquilo sobre amor
Que eu não entendia,
E todo o resto sobre a dor
Que eu não sentia,

Que já não cabe
Só no meu peito
E se derrama.

E dividir é sempre tudo
Ou quase nada
Por ser seu mundo (Ou dentro dele)
Ser sua fada

Costuro os sonhos
E os segredos
Em nossa trama.