domingo, 26 de agosto de 2012

Dormir

Antes que você se deite, moço,
E a cama acolha seu cansaço,
Deixa eu me deitar no seu abraço,
Que hoje foi um dia de alvoroço.

Antes que você se espreguice
E vá dormir o sono que renova,
Deixa um beijo meu te dar a prova
Que eu e você não é mesmice.

E quando você se deitar, moço,
E o cobertor não der pro frio,
Lembre que pra chuva eu sou estio,
Num lençol macio, serei fogo.

Mal

Um coração assim,
Tão cheio de amor,
Teimoso a se entregar,
Se acabará, por fim?
Se a entrega é quase dor
Que nunca, nada faz parar.
Nem um punhado de desculpas,
Nem as declarações malucas de alguém
Que diz amar,
Só diz amar.

Pour Vous

Meu coração de todo inteiro se ocupou
Da dor mais linda que uma vez pôde doer.
Todo remédio que me deram pra curar
Foi copo d'água num imenso fogaréu.

E toda música que toca é pra lembrar,
Todo casal que se abraça é pra eu ver,
E o travesseiro aqui, vazio, é pr'eu olhar,
E, imaginando seu calor, adormecer.

quinta-feira, 16 de agosto de 2012

Sem gracinha ela

Ficam as estrelas
Se pintando novas
Se mexendo em formas
Brilham majestosas
Pra você olhar.
Eu, meio sem jeito,
Com um brilho esquisito
Meio sem feitiço
Te ofereço abrigo
Colo de ninar.
Depois nos sentamos
Pra olhar estrelas...
É tão engraçado
Elas a brilhar.

domingo, 5 de agosto de 2012

Então

Mas se andamos tão direito

Esse caminho tão sem jeito

Que nos deram pra andar

E se toda esquina sua

Sob o sol ou sob a lua

Sempre acaba por me encontrar

Se a paixão fugaz e quente

Virou essa coisa diferente;

Essa chama branda não vai acabar

E se eu vejo você

E se você me vê

Nenhum de nós

Consegue seguir só

Então que tal a gente

Ser um só?

Tortura.

Onde foi que erramos, então,

Hein, meu bem,

Se tudo foi feito com amor.

Tudo que eu podia me dar, eu me dei

Sem pena de amar

Sem querer parar.

Em que caminho deixamos de andar,

Hein, meu bem,

Se todos os passos ficaram aqui.

Tudo que você podia mostrar, já mostrou

Não tem nada mais

Ou nada demais

Eu e você

Tem que ser nós

Ah, meu bem.

Eu e você

Sempre pôde

Ser nós.