domingo, 16 de março de 2014

Do meu lado

Sente aí do lado
Tenho segredos pra você ouvir.
Mergulho sozinho
E em mim não encontro saída,

Não me curo,
Não acho caminho
Fico aqui na minha rede de sonhar.
Mexo em coisas,
Futuco as feridas
E converso ao invés de arrumar.

Um comentário:

Mateus Borba disse...

Lindo e certeiro. "Converso ao invés de arrumar" fechou com chave de ouro.